Obras da segunda ponte sobre rio Guaíba são iniciadas

| Postado por: | Categorias: Novidades

Expectativa é que 50 mil veículos circulem diariamente pela nova ponte, que terá extensão de 1,9 quilômetros.

As obras da segunda ponte sobre o rio Guaíba, que ligará Porto Alegre ao interior do Rio Grande do Sul, tiveram início no dia 14. A nova ponte, que terá 1,9 quilômetros de extensão, faz parte de uma intervenção total de 7,3 quilômetros que inclui acessos e pistas elevadas, passando pelas Ilha do Pavão e Ilha Grande dos Marinheiros. A previsão é de que 50 mil veículos trafeguem por dia pela nova ponte.

“Essa obra é de uma importância muito grande pois amplia a capacidade de transporte rodoviário indo até o porto. Ela moderniza a infraestrutura em transporte na região de Porto Alegre”, afirmou Paulo Sérgio Passos, ministro dos Transportes, durante evento realizado no canteiro de obras para marcar o início dos trabalhos, e que contou também com a participação da ministra Miriam Belchior, doPlanejamento.

A nova ponte do Guaíba vai desafogar o trânsito de chegada e saída de Porto Alegre, que está no limite devido ao esgotamento da capacidade da ponte antiga, a Getúlio Vargas. Esta tem um vão móvel, para permitir a passagem de embarcações, mas devido a falhas no seu sistema operacional, provoca grandes engarrafamentos no sistema viário da capital e rodovias da região. A nova ponte conta com quatro vãos fixos com altura suficiente para a passagem das embarcações.

Cerca de 1.100 famílias que moram na região deverão ser impactadas pela construção da nova ponte. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o governo está trabalhando no cadastramento da comunidade para realizar o reassentamento das famílias em projetos habitacionais a serem construídos em áreas próximas às atuais moradias. “Vamos ver uma comunidade muito satisfeita com a mudança que a obra vai fazer na vida da população que vive em volta do Guaíba”, disse Miriam Belchior, lembrando que outra obra rodoviária realizada no Rio Grande do Sul, a duplicação da BR 448 (a Rodovia do Parque), também promoveu a integração da comunidade com a obra, sendo uma experiência muito positiva. “Tenho certeza de que aqui também será assim.”

O programa de realocação na Ponte do Guaíba, a exemplo do que ocorreu na BR-448, não se limita à transferência das famílias para novas unidades habitacionais, com toda a infraestrutura necessária. Envolve também ações sociais, como capacitação, geração de trabalho e renda, educação ambiental e patrimonial, planejamento e gestão de orçamento familiar, desenvolvimento de organização comunitária, além de encaminhamento a serviços públicos como obtenção de documentos.

Fonte: http://www.brasil.gov.br/infraestrutura/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *



Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>